A praga do fanatismo cristão

Foi-se o tempo em que achávamos que o fanatismo religioso era coisa de países do Oriente Médio, estados teocráticos.

O fanatismo religioso em conjunto com uma legião de espertalhões que apenas estão atrás de dinheiro e poder está em franca ascenção no país. Enquanto o governo tenta combater a pobreza de bens, esquece-se que a pobreza cultural e de educação é muito mais nefasta ao país, em todas as esferas.

Se você é cristão, entenda que Jesus JAMAIS buscou poder político ou financeiro para pregar o evangelho. O que essas pessoas que hoje estão no congresso “defendendo” os direitos dos cristãos são uma corja que usam o cristianismo como bandeira para atingir seus fins pessoais ou das pessoas por trás deles, pseudos pastores, apóstolos e afins que estão milionários e se aproveitam da ignorância do povo e do evangelho de escravidão e barganha para com Deus.

Essas pessoas, como Marco Feliciano e sua laia pregam o ódio e a discriminação disfarçados de ser o bom combate da fé, de manter os valores cristãos e a família. Vamos ver alguns pontos que destroem essa nova teocracia que se forma e como ela é na verdade algo que os verdadeiros cristãos tem que se afastar e protestar nas igrejas e pelas ruas:

Apocalipse 2:2

Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos. –

Em Apocalipse 2:2 temos uma profecia contra a igreja de Éfeso, principalmente devido a perda do primeiro amor. A perda desse amor na verdade é a troca da verdadeira função da pregação do Evangelho pela busca doe bens carnais.

2 Pedro 2:10

Mas principalmente aqueles que segundo a carne andam em concupiscências de imundícia, e desprezam as autoridades; atrevidos, obstinados, não receando blasfemar das dignidades;

1 Timóteo 4:1-2

Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;

Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;

Mateus 7:15-23

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.

Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?

Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.

Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.

Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.

Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?

E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.

Como pode-se ver temos diversos alertas desses falsos pastores que além de jogar o Cristianismo na lama com sua pregação de ódio e rejeição levam junto consigo milhares que acreditam cegamente em sua pregação ao mesmo tipo de postura, deixando o verdadeiro amor ao próximo.

Amados, essa não é a pregação de Cristo nem a boa nova do Evangelho. Muito pelo contrário.

Jesus nos ensinou a não julgar (Mateus 7:1-5):

Não julgueis, para que não sejais julgados.

Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.

E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?

Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?

Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.

A receber os pecadores em nossas mesas (Mateus 9:10-13)

E aconteceu que, estando ele em casa sentado à mesa, chegaram muitos publicanos e pecadores, e sentaram-se juntamente com Jesus e seus discípulos.

E os fariseus, vendo isto, disseram aos seus discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores?

Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes.

Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento.

Veja que nos versículos acima temos os doutores da lei reclamando com Cristo. Esses fariseus de ontem são exatamente pessoas como Marco Feliciano e Silas Malafaia dos dias atuais.

Em Mateus 11:23-24, Jesus mostra que a intolerância e o religiosismo de Cafarnaum terá um julgamento muito mais severo do que cidades tidas como imundas, como Sodoma.

E tu, Cafarnaum, que te ergues até aos céus, serás abatida até aos infernos; porque, se em Sodoma tivessem sido feitos os prodígios que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje.

Eu vos digo, porém, que haverá menos rigor para os de Sodoma, no dia do juízo, do que para ti.

É latente nos Evangelhos e em todo o Novo Testamento o desprezo e ira de Jesus contra aqueles que se utilizavam da mensagem de Deus para seus próprios fins, buscando apenas dinheiro e poder.

Meus irmãos, orem e roguem à Deus para trazer luz aos seus corações e que possamos extirpar esse câncer de nossas congregações. E peço ainda que não votem em alguém apenas por se dizer cristão. Existem muitos lobos disfarçados de ovelhas em nosso meio.

E por fim, aquelas que fazem da mensagem do Evangelho uma pregação de ódio e desviam as ovelhas e afastam os gentios da Verdade, faço minhas as palavras de Cristo em Mateus 23:13-33:

Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que devorais as casas das viúvas, sob pretexto de prolongadas orações; por isso sofrereis mais rigoroso juízo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós.

Ai de vós, condutores cegos! pois que dizeis: Qualquer que jurar pelo templo, isso nada é; mas o que jurar pelo ouro do templo, esse é devedor.

Insensatos e cegos! Pois qual é maior: o ouro, ou o templo, que santifica o ouro?

E aquele que jurar pelo altar isso nada é; mas aquele que jurar pela oferta que está sobre o altar, esse é devedor.

Insensatos e cegos! Pois qual é maior: a oferta, ou o altar, que santifica a oferta?

Portanto, o que jurar pelo altar, jura por ele e por tudo o que sobre ele está;

E, o que jurar pelo templo, jura por ele e por aquele que nele habita;

E, o que jurar pelo céu, jura pelo trono de Deus e por aquele que está assentado nele.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.

Condutores cegos! que coais um mosquito e engolis um camelo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que limpais o exterior do copo e do prato, mas o interior está cheio de rapina e de iniqüidade.

Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.

Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos,

E dizeis: Se existíssemos no tempo de nossos pais, nunca nos associaríamos com eles para derramar o sangue dos profetas.

Assim, vós mesmos testificais que sois filhos dos que mataram os profetas.

Enchei vós, pois, a medida de vossos pais.

Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno?

Posted in Religiões Tagged , , , , , ,

Pastores no Poder. Tenha medo, tenha muito medo!

Após algum tempo sem postar (uns 3 meses), estou de volta com a corda toda.

Faz algum tempo que queria postar sobre o assunto e o mesmo está “bombando” nas mídias, não necessariamente da melhor forma. É uma pena que em pleno século 21 ainda nos deparemos com comportamentos extremistas e racistas como o do Deputado Federal Marco Feliciano que espantosamente é do PSC (Partido Social Cristão). Do outro lado do ringue, temos o Deputado Federal Jean Wyllys do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade). E fora do ringue temos uma multidão de cristãos e não-cristãos assistindo ao circo e muitos torcendo para que pegue fogo.

Por esse ser um blog de cristão para cristãos, o que me importa são as atitudes do Pastor Marco Feliciano e seu impacto na sociedade ou em termos mais cristãos, nos gentios. Fico imaginando Paulo chegando na Grécia para falar aos gregos, sabidamente politeístas e pederastas. Não existem relatos dele apontando o dedo na cara dos gregos e dizendo que iam para o inferno por seu comportamento sexual ou idolatria. Muito pelo contrário, ele pega um ponto de conexão entre a religião grega e a cristã para fazer um paralelo e conseguir assim passar a mensagem do evangelho.

Porque, passando eu e vendo os vossos santuários, achei um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Esse, pois,  que vós honrais, não o conhecendo, é o que vos anuncio. – Atos 17:23

Verdadeiramente, as únicas pessoas as quais Jesus foi combativo foi com os “doutores” da lei, os religiosos e protetores da religião judaica. Não encontramos no Novo Testamento Jesus maldizendo, irando-se ou prevaricando contra nenhum pecador, fosse quem fosse. Muito pelo contrário, Ele tinha prazer em estar com os “perdidos” pois sua missão era trazer os pecadores ao arrependimento pelo conhecimento da Verdade e pela misericórdia do Pai, pois ela triunfa sobre o juízo (Tiago 2:13)!

Os cristãos em nenhuma hora foram feitos juízes, para julgar a seu próximo. Temos em 1 Samuel 24:12 um bom exemplo:

Julgue o SENHOR entre mim e ti,e vingue-me o SENHOR de ti; porém a minha mão será contra ti.

Não estamos na Terra para obrigar os outros a serem cristãos. Deus poderia fazer isso bem melhor e efetivamente não precisa que nós o façamos por Ele. Não estamos aqui para colocar o dedo na cara de ninguém e sair dizendo que o seu próximo está errado. Cada um tem quem o julgue e esse juiz é Deus, não você!

Vejamos como o homem se faz de juiz, tomando para si a figura de redentor da humanidade (Cristo já fez isso). Numa mensagem do Twitter em 18 de Janeiro o Deputado Marco Feliciano me saiu com a pérola:

Quem deve mostrar ao mundo o certo e o errado, o pecado e a santidade é a igreja, os cristãos, os líderes da fé, e não a política.

Paradoxalmente, Jesus faz a mesma afirmação em João 16:7-8:

Todavia, digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei.

E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.

Eu creio mais nas palavras de Cristo do que do Deputado, assim, quem vai convencer as pessoas do pecado é o Espírito Santo, não é nenhum cristão, nenhum “líder” da fé e muito menos a igreja.

Não vou nem comentar o absurdo do vídeo do YouTube. É vergonhoso que ainda hoje as igrejas aceitem esse tipo de comportamento opressivo sobre os fiéis, inferindo que Deus só vai dar algo em troca se a pessoa der algum dinheiro para a igreja, ou por que comprou  algo para si. Deus viro moeda de troca e o evangelho é o cartão para o enriquecimento das igrejas.

O homem é uma assumidade em proferir inverdades e se dizer respaldado pelo cristianismo.

Infelizmente (ou felizmente) esse é o tempo da apostasia e do comércio religioso. O dinheiro e o poder estão à frente de quaisquer interesses desse senhor. Mas como ele é apadrinhado por outro não menos notável, Silas Malafaia… quem sai aos seus, não degenera.

Semana que vem tem mais do mesmo, pois o assunto é extenso Smilie: ;)

 

 

Posted in Política, Religiões Tagged , , , , , ,

Eu te odeio, graças a Deus!

Nesse mundo conectado, vemos muitas coisas curiosas e outras aberrações, que nada mais são o reflexo do mundo real, mas como a Internet dá uma certa “anonimizada” às idéias, as pessoas abusam do direito.

Eis que um amigo outro dia no Facebook viu um texto onde trazia essa imagem:

Ela servia para traçar um paralelo entre um motor a jato de invenção nazista e a criação da Terra. A comparação por si só é idiota e cheia de erros, mas indo no site deles a coisa fica pior ainda. Não vou mencionar o nome do grupo ou página do Facebook pois acho que em nada agrega.

Sendo curto e grosso, todo aquele que crê em Deus e reconhece a Jesus Cristo como seu Senhor e salvador, não incita ao ódio ou prega a violência como doutrina. Se assim o faz, não tem a menor idéia de quem Deus é e muito menos da pessoa de Cristo, como está escrito em Mt 7:21-23:

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?

E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.

Tendo dito isso, meu caro leitor, separe o joio do trigo. Em algum lugar creio já ter dito isso, mas nunca é tarde para repetir as palavras de Paulo em sua carta a Efésios 6:12:

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

Então se você está lutando contra carne e sangue, está errado. Se incita ao ódio, ao preconceito, está errado. Todos temos o livre-arbítrio e Deus nos deu a liberdade de escolher a Ele ou não (senta e chora). Se Ele não nos tirou tal opção, não é você que pode tirar do seu irmão, não importa o quanto ele esteja errado.

Em João 13:35, Cristo diz:

Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.

Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.

Espero que esse breve post faça você refletir que o ódio e preconceito ao seu próximo, que é, se comporta ou pensa diferente, não vem de Deus. E quem não ajunta, espalha. Saiba a quem você serve, pois o muro pertence ao inimigo.

Fiquem na Paz!

Posted in Religiões Tagged , , , , , ,

Deus seja louvado!

Já discuti em outro artigo os possíveis impactos de um Estado laico para o cristianismo e não vou me repetir, mas você pode ler aqui. O recente movimento do Procurador Substituto do Ministério Público de São Paulo tem duas implicações na minha visão:

A primeira tem a explicação mais simples possível, ganhar um pouco de fama. Quem começasse esse movimento certamente ganharia os holofotes da mídia, visto que é um assunto polêmico num país que, segundo o IBGE, em 2010 tinha 89% da população cristã (católicos / evangélicos / espíritas) ou seja,  acreditam no Deus cristão. Embora laico, o Estado admite uma entidade superior (laico, não necessariamente quer dizer ateu), de onde teriam sido moldados os valores morais e éticos, que constam na Carta Magna da nação, a Constituição. Além disso o cristianismo está fortemente entrelaçado com a cultura do nosso país. E exatamente por esse motivo não vejo problema algum em ter a inscrição de que Deus seja Louvado nas notas, mas por outro lado, assim como o cristianismo está entrelaçado com a cultura, essa frase tem mais a ver com uma frase qualquer do que com o real significado que carrega, afinal de contas, quem pediu a inserção do texto foi o ex-presidente e hoje Senador (vitalício) José Sarney – quem tem entendimento, entenda.

A segunda implicação é o que significa tirar a frase “Deus seja louvado” das notas. Se você acha que de alguma forma isso vai afetar a forma como Deus vê a nossa nação, ou que ficamos menos crentes por causa disso, creio que sua percepção do cristianismo está com alguns problemas. Enfim, alguns vão ter os seus “brios” cristãos abalados, mas nada vai acontecer. Nada mesmo!

Nunca é tarde para reforçar a idéia, mas Deus se relaciona com pessoas, não com instituições, governos ou “coisas”, como lemos em At 7:48-51. O último local físico que Deus habitou foi o templo de Salomão, o qual foi destruído. Deus habita em cada um de nós por intermédio do Espírito Santo. Dinheiro não precisa afirmar que crê em algo, não será salvo nem irá para o inferno, muito pelo contrário (1 Tm 6:10). Não se passa mais sangue de cordeiro nos umbrais das portas.

Adão e Eva não tinham dinheiro ou templos. Foi a queda que nos separou de Deus e cada dia mais o faz, degenerando a criação cada dia um pouco mais, quase como seguisse a 2a lei da Termodinâmica. Cada vez mais as pessoas se distanciam dos princípios básicos do cristianismo e ritualizam a fé. Não é por que está escrito uma frase numa nota que deixaremos de ser amados ou abençoados por Deus. Isso é como voltar à época de Moisés e ao bezerro de ouro.

Hoje em dia existe uma multiplicação de formas de se “comprar” fé ou favores de Deus, como se Ele fosse obrigado a nos atender após alguma cerimônia qualquer. Talvez você consiga favores assim do diabo, mas não de Deus. Essa ritualização do cristianismo (Pedro seguia a lei judaica) foi abominada por Paulo (Gl 2:16) – um artigo interessante lê-se aqui. É como escrever alguma frase de efeito na porta e achar que por causa disso nada vai lhe acontecer. Em Sl 127:1 lê-se que “Se o senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”. Assim, não deposite sua fé em símbolos, você pode estar caindo numa armadilha muito ruim. Lembre-se, Deus tem o tamanho e força que você dá a Ele.

Para fechar, é óbvio que ter a frase nas cédulas é legal, mas o louvor é seu e não da cédula. Como Jesus disse em Mt 22:21, “A César o que é de César”. Se o estado é laico, que o seja. Em nada aflige ao cristianismo e igualmente não deveria afetar a sua fé. Não se escandalize por causa disso e louve a Ele, com ou sem frases de efeito.

Fique na Paz!

Posted in Política, Religiões Tagged , , , , , , ,

Salve Jorge ou queimem Jorge?

Jorge, teria sido um padre ou militar romano que teria vivido entre os séculos 3 e 4 na região da Capadócia, ou ali pela Turquia, nos tempos modernos. Quem quiser se aprofundar, vai ali na Wikipedia. Não vou repetir algo aqui para me fazer de entendido. Antes de ser cristão nunca liguei para o tal do Jorge e como nunca acreditei que existiram dragões… não ajudou.

Mas vamos a um dos assuntos mais inflamados da Internet atualmente envolvendo as igrejas católica e evangélica, e por conseguinte o cristianismo, que é a novela Salve Jorge de autoria de Glória Perez e que vai ao ar no horário nobre da Globo.

Será que todo cristão deveria execrar a novela, seguindo alguns dos ditos “líderes” cristãos? Será que Salve Jorge pode realmente te levar para o Inferno? Os motivos para assistir a novela Rei Davi da Record seriam realmente motivados por uma preocupação real do Sr. Macedo ou há por trás um motivador econômico?

Tantas perguntas demandam respostas e vou tentar dar algumas, afinal, eu creio ter razão em alguma coisa.

Primeiramente, vamos tentar dar algum crédito as palavras de Cristo e para os de bom ânimo, tentar segui-las (e não cegamente à tudo aquilo que seus líderes dizem). Em Mt 15:11, Cristo diz que “O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem.”. Façamos aqui uma analogia a dois outros sentidos os quais percebemos o mundo e são base para a crítica aqui escrita, que são a visão e audição. Não é aquilo que você houve ou vê que vai fazer você pecar ou cair da graça. Se associarmos a isso o que lemos em Tg 1:13-15, onde é a própria cobiça do homem que dá luz ao pecado, não podemos atribuir a algo externo a fonte de seu pecado. Ainda, se formos em Gn 4:7 (e é o Próprio Deus que diz), vemos que Ele fala com Caim (antes de que o mesmo matasse Abel) de que “O seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo”. Se Caim tivesse escutado, não teria dado asas a sua vontade de matar o irmão. Vemos aqui então, que o desejo de matar o irmão já existia dentro de Caim. Colocar a culpa no outro é tão velho quanto Adão jogando a culpa em Eva. O homem tem um problema sério de assumir suas responsabilidades e sempre que possível quer jogar a culpa em outro.

Dito tudo isso, todo aquele que acha que por causa de um agente externo vai pecar, é melhor não sair de casa, possivelmente, mudar para uma comunidade rural, sem acesso algum à tecnologia e nem isso seria garantia de que deixaria de pecar. Assim, pecar ou não pecar sempre será uma decisão CONSCIENTE nossa.  Veja que está em maiúsculas, pois o pecado é uma “revolta” de vontade própria contra si mesmo primeiramente e depois para com Deus. Pois o pecado não atinge a Deus diretamente, mas a nós mesmos e a busca Dele sempre será de que não façamos mal a nós mesmos, pois nos ama mais do que tudo.

Se quiser ver novela (pessoalmente não vejo pois acho as histórias sempre iguais, mudando somente personagens e pano de fundo), veja. Se achar que não é bom, não veja. Mas faça-o ou não segundo sua convicção e não do pastor, pois no fim, seu “líder” não vai pagar a sua conta.

O lado Católico da história é um pouco mais complicado, pois o tal do Jorge é um santo. Segundo a história, ele teria se negado a renegar o cristianismo e assim foi morto. Pessoalmente não sou lá muito fã dessa coisa de santo, pois considero discriminatória e não vejo base bíblica para tal privilégio. Ainda entendo isso como parte do legado de Constantino, que “converteu” as estátuas dos deuses romanos em santos e fincou as bases do catolicismo no império romano. Mas isso é outro papo.

Mas então, o São Jorge no Brasil acabou por também entrar no sincretismo religioso. De forma semelhante a Constantino, os escravos tinham suas religiões e deuses e pela colonização portuguesa, a classe dominante era “dita” cristã católica e de forma a poder continuar com seus cultos, mas “paginados” de cristianismo, os santos católicos representavam os deuses de suas religiões nativas. Foi uma forma de manterem sua crença sem serem perseguidos por seus senhores, já que eram escravos. Vai aí uma manga com leite?

No fim, o Salve Jorge seria uma afronta aos cristãos devido ao sincretismo e ser na verdade Ogum. Mas a pergunta que fica é: E daí? Baseados na maior crença cristã que faz parte de nossa constituição, temos livre-arbítrio, ou seja, somos livres para professar a religião que quisermos. Entenda, quem nos deu esse direito foi Deus e não a constituição. Somos livres para acreditar que o único caminho para Deus é em Jesus Cristo, ou existem vários caminhos. Até mesmo para não acreditar em Deus ou deidade alguma, que simplesmente somos frutos do acaso (essa fica para outro post). Não vou entrar aqui nos méritos se o fundo dessa novela é um pagamento/retribuição da autora ao Jorge que a teria curado de uma doença. Como eu disse, cada um acredita no que quer. Tem gente que diz que não é preciso comer, apenas pegar um sol. Não sendo vegetal e não fazendo fotossíntese, tenho lá minhas dúvidas. Mas se está bom para você…

Qualquer coisa hoje é motivo para algumas lideranças “ditas” cristãs e detentoras de toda autoridade (acho que até Cristo tem menos) façam uso da mesma para seus interesses mesquinhos. Tendo sido uma campanha notoriamente iniciada pelo Sr. Macedo (de índole altamente questionável), dono de outra emissora de TV, seus motivos são no mínimo anti-éticos. Se falarmos aqui de mercado consumidor, a Globo tenta atingir atualmente as classes C e D em várias frentes, tanto evangélico como católicos/espíritas e as religiões africanas. A rede TV Record, sendo do Sr. Macedo, tem como mercado os evangélicos e principalmente os da IURD. Não tendo a competência da Globo em fazer novelas e/ou narrativas mais elaboradas, fica complicado e tentar vender Rei Davi no horário nobre, embora tenha conseguido com sua campanha dobrar a audiência. Sou favorável de que se criem conteúdos cristãos para as massas, mas que primeiramente sejam bons. Só por que é baseado na história de Davi, não que dizer que vá ser interessante. Aqui vejo uma falha grave na Record, que certamente tem dinheiro suficiente para contratar bons autores e criar enredos interessantes, mas por motivos que me escapam a compreensão (sei bem), não o fazem e querem ganhar audiência na base do ódio ou da intolerância. Quem não tem competência, não se estabelece. Quer ser um canal evangélico, muito bom, que seja, mas não use isso para denegrir a outros. Nem que seja por pressão, dizendo que o demônio vai entrar na sua casa pois assiste uma novela. É ridículo. Mas creio que não posso esperar muito desse senhor.

Terminando, amado irmão. Se tua consciência não te acusa, não deixe que os outros o façam. Em 1 Co 10:28-29, Paulo adverte sobre não se deixar culpar pela consciência alheia. Lembre-se, as coisas tem o poder que nós damos a elas. Se a novela é para você uma diversão, divirta-se com ela. Se é uma obscenidade, não assista. Seja simples e não crie contendas. Não seja você, pedra de tropeço para o Evangelho. Seja livre.

Fique na paz!

Posted in Religiões Tagged , , , , , , , , ,

Estado laico é bom ou ruim?

Bom, eu gosto muito da Wikipedia, e não vou reinventar a roda, portanto vamos a definição do que seria um Estado laico ou secular.

Um Estado secular ou estado laico é um conceito do secularismo onde o Estado é oficialmente neutro em relação às questões religiosas, não apoiando nem se opondo a nenhuma religião. Um estado secular trata todos seus cidadãos igualmente, independente de sua escolha religiosa, e não deve dar preferência a indivíduos de certa religião. Estado teocrático ou teocracia é o contrário de um estado secular, ou seja, é um estado onde há uma única religião oficial (como é o caso do Vaticano e do Irã).

No Brasil o estado é laico, embora por questões culturais tenhamos crucifixos em órgãos governamentais e nossas cédulas tenham inscrito “Deus seja louvado”.

Os exaltados e alarmistas (não unicamente os ateus) acham isso um absurdo, pois se o Estado é laico, não poderia ter nenhum símbolo religioso em lugar algum. Eu acho isso um preciosismo danado e tais símbolos são mais de natureza cultural do que religiosa. Se formos nessa linha, não devemos ter estrelas de 5 pontas (pentagrama) nas bandeiras, pois é um símbolo religioso (Pitágoras, não me mate). Certamente em locais onde há maior sincretismo religioso, como a Bahia, vamos encontrar a cruz junto a outros elementos religiosos.

Recentemente com o caso do Mensalão petista, veio à tona a reclamação quanto à cruz dentro do tribunal máximo da nação. Não podemos querer de uma hora para outra extirpar a força a cultura a qual fomos criados. Nossa história sempre foi envolvida pelo cristianismo católico, visto ser essa a religião de nossos colonizadores. E a cruz carrega com si um símbolo de paz e justiça. Se formos nos apegar a besteiras, temos que retirar todas as fguras da justiça com espada e balança, pois é a representação da deusa Têmis.

Tirando as besterias de lado, pois um símbolo só tem poder para aquele que crê em tal símbolo, um estado laico é indiferente para o cristianismo. Uma teocracia só terá sentido com a volta de Cristo (para os cristãos). Partindo do conceito cristão que o homem é um ser caído, ele é imperfeito e toda imperfeição tende a piorar quanto mais pressão sofre ou poder se dá a mesma. Pergunte para uma falha micrométrica numa pá de titânio de uma turbina de um jato moderno. A imperfeição sob estresse, mata.

Mas ok, na Bíblia lemos em Salmos 33, versículo 12 que “Feliz a nação cujo Deus é o Senhor…”. Certamente que feliz será a nação, mas a nação são as pessoas que a formam, não o Estado. O Estado é uma invenção humana, assim como as fronteiras. Os cristãos se esquecem que o relacionamento com Deus (ao menos os que acham que vivem após o Evangelho) é unitário, uma relação 1:1. Se todas as pessoas de uma dada nação forem cristãs, essa será uma nação cristã e que será feliz, mesmo sendo o Estado laico.

Mas se o Estado for laico, quem vai brigar pelos interesses (Hummmm) dos cristãos? Ora bolas, vivemos um Estado democrático e de direito (embora brasileiro não saiba para que serve) e como sociedade organizada, podemos lutar pelos nossos direitos pelas vias democráticas, elegendo pessoas que tenham valores semelhantes aos nossos (não necessariamente o apontado pelo pastor) ou fazendo abaixo-assinados e passeatas para informar sua posição. Todo cristão deveria saber que é responsável pelas escolhas que faz, mais do que qualquer outro e saber que atitudes feitas sem pensar podem ter um resultado indesejado. Mais do que nunca, colhemos aquilo que plantamos. Será que toda robalheira e corrupção generalizada na política não demonstra isso? Como esperamos colher um fruto bom de árvores podres (Mt 7:18) que colocamos para nos dirigir? E veja, se olhar o versículo 19, verá o que tem que ser feito com as árvores que dão fruto ruim. Mas antes que me acusem de querer queimar o povo, o sentido para nossa vida real é que se um político não fez nada do que falou ou não atendeu as suas expectativas, vote em outro. Simples assim. Não vou entrar nessa seara agora, mas leia o versículo 20… me lembra o Mensalão (no momento petista).

Enfim, o Estado laico em nada aflige ao cristianismo, pois quem tem que ter os valores cristãos são as pessoas. Pessoas legislam, julgam, votam. Temos que para de achar que alguém tem que dar um rumo na nossa vida (Jesus já o fez) e entender que é nossa responsabilidade a nação (ou o mundo) ser como o é e só vai mudar se nós mudarmos. O homem é o gerador de mudanças e Deus trabalha com homens, não com instituições.

Não se aflija com o Estado laico ou secular. Aflija-se com a moral e a ética das pessoas que você vota para fazer as leis que você vai ter que se submeter. Se Jesus se submeteu à lei dos homens (Mt 26:51-53), quanto mais nós (1 Pe 2:13). Aflija-se em “ser tu uma bênção” (Gn 12:2)!

Fiquem na paz!

Posted in Política Tagged , , , , ,

It’s alive, it’s alive!!!

Parafraseando a célebre frase do Dr. Frankenstein ao ver que sua criatura estava viva, eis que o Blog enfim nasceu. Em breve terá um novo post. Smilie: :)

Posted in Uncategorized