A praga do fanatismo cristão

Foi-se o tempo em que achávamos que o fanatismo religioso era coisa de países do Oriente Médio, estados teocráticos.

O fanatismo religioso em conjunto com uma legião de espertalhões que apenas estão atrás de dinheiro e poder está em franca ascenção no país. Enquanto o governo tenta combater a pobreza de bens, esquece-se que a pobreza cultural e de educação é muito mais nefasta ao país, em todas as esferas.

Se você é cristão, entenda que Jesus JAMAIS buscou poder político ou financeiro para pregar o evangelho. O que essas pessoas que hoje estão no congresso “defendendo” os direitos dos cristãos são uma corja que usam o cristianismo como bandeira para atingir seus fins pessoais ou das pessoas por trás deles, pseudos pastores, apóstolos e afins que estão milionários e se aproveitam da ignorância do povo e do evangelho de escravidão e barganha para com Deus.

Essas pessoas, como Marco Feliciano e sua laia pregam o ódio e a discriminação disfarçados de ser o bom combate da fé, de manter os valores cristãos e a família. Vamos ver alguns pontos que destroem essa nova teocracia que se forma e como ela é na verdade algo que os verdadeiros cristãos tem que se afastar e protestar nas igrejas e pelas ruas:

Apocalipse 2:2

Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos. –

Em Apocalipse 2:2 temos uma profecia contra a igreja de Éfeso, principalmente devido a perda do primeiro amor. A perda desse amor na verdade é a troca da verdadeira função da pregação do Evangelho pela busca doe bens carnais.

2 Pedro 2:10

Mas principalmente aqueles que segundo a carne andam em concupiscências de imundícia, e desprezam as autoridades; atrevidos, obstinados, não receando blasfemar das dignidades;

1 Timóteo 4:1-2

Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;

Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;

Mateus 7:15-23

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.

Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?

Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.

Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.

Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.

Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?

E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.

Como pode-se ver temos diversos alertas desses falsos pastores que além de jogar o Cristianismo na lama com sua pregação de ódio e rejeição levam junto consigo milhares que acreditam cegamente em sua pregação ao mesmo tipo de postura, deixando o verdadeiro amor ao próximo.

Amados, essa não é a pregação de Cristo nem a boa nova do Evangelho. Muito pelo contrário.

Jesus nos ensinou a não julgar (Mateus 7:1-5):

Não julgueis, para que não sejais julgados.

Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.

E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?

Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?

Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.

A receber os pecadores em nossas mesas (Mateus 9:10-13)

E aconteceu que, estando ele em casa sentado à mesa, chegaram muitos publicanos e pecadores, e sentaram-se juntamente com Jesus e seus discípulos.

E os fariseus, vendo isto, disseram aos seus discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores?

Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas, sim, os doentes.

Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício. Porque eu não vim a chamar os justos, mas os pecadores, ao arrependimento.

Veja que nos versículos acima temos os doutores da lei reclamando com Cristo. Esses fariseus de ontem são exatamente pessoas como Marco Feliciano e Silas Malafaia dos dias atuais.

Em Mateus 11:23-24, Jesus mostra que a intolerância e o religiosismo de Cafarnaum terá um julgamento muito mais severo do que cidades tidas como imundas, como Sodoma.

E tu, Cafarnaum, que te ergues até aos céus, serás abatida até aos infernos; porque, se em Sodoma tivessem sido feitos os prodígios que em ti se operaram, teria ela permanecido até hoje.

Eu vos digo, porém, que haverá menos rigor para os de Sodoma, no dia do juízo, do que para ti.

É latente nos Evangelhos e em todo o Novo Testamento o desprezo e ira de Jesus contra aqueles que se utilizavam da mensagem de Deus para seus próprios fins, buscando apenas dinheiro e poder.

Meus irmãos, orem e roguem à Deus para trazer luz aos seus corações e que possamos extirpar esse câncer de nossas congregações. E peço ainda que não votem em alguém apenas por se dizer cristão. Existem muitos lobos disfarçados de ovelhas em nosso meio.

E por fim, aquelas que fazem da mensagem do Evangelho uma pregação de ódio e desviam as ovelhas e afastam os gentios da Verdade, faço minhas as palavras de Cristo em Mateus 23:13-33:

Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que devorais as casas das viúvas, sob pretexto de prolongadas orações; por isso sofrereis mais rigoroso juízo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós.

Ai de vós, condutores cegos! pois que dizeis: Qualquer que jurar pelo templo, isso nada é; mas o que jurar pelo ouro do templo, esse é devedor.

Insensatos e cegos! Pois qual é maior: o ouro, ou o templo, que santifica o ouro?

E aquele que jurar pelo altar isso nada é; mas aquele que jurar pela oferta que está sobre o altar, esse é devedor.

Insensatos e cegos! Pois qual é maior: a oferta, ou o altar, que santifica a oferta?

Portanto, o que jurar pelo altar, jura por ele e por tudo o que sobre ele está;

E, o que jurar pelo templo, jura por ele e por aquele que nele habita;

E, o que jurar pelo céu, jura pelo trono de Deus e por aquele que está assentado nele.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.

Condutores cegos! que coais um mosquito e engolis um camelo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que limpais o exterior do copo e do prato, mas o interior está cheio de rapina e de iniqüidade.

Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.

Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos,

E dizeis: Se existíssemos no tempo de nossos pais, nunca nos associaríamos com eles para derramar o sangue dos profetas.

Assim, vós mesmos testificais que sois filhos dos que mataram os profetas.

Enchei vós, pois, a medida de vossos pais.

Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno?

Category(s): Religiões
Tags: , , , , , ,